Orquestra de Câmara Fundarte

A Orquestra de Câmara da Fundarte é composta de 15 músicos. Em treze anos de atividades realizou mais de 400 concertos em 100 cidades do Estado, atingindo um público aproximado de 225 mil pessoas diretamente. A direção executiva está sob a responsabilidade da professora Therezinha Petry Cardona.

Seu regente titular é o compositor e maestro Antônio Carlos Borges Cunha, doutor em Música pela Universidade da Califórnia, San Diego, onde estudou com Roger Reynolds, Harvey Sollberger e Brian Ferneyhough. No New England Conservatory, Boston, estudou composição com Robert Cogan e regência orquestral com Pascal Verot. No Brasil, seus principais professores foram: H. J. Koellreutter, Armando Albuquerque, Arlindo Teixeira e Milton Masciadri. Borges-Cunha recebeu o título de Mestre em Música no New England Conservatory com dois títulos honoríficos: Academic Honors and Distinction in Performance. É mestre em Música no New England Conservatory e possui dois títulos honoríficos da Academic Honors and Distinction in Performance. Professor orientador do Programa de Pós-Graduação em Música da UFRGS e diretor artístico da Orquestra de Câmara Theatro São Pedro, Borges-Cunha tem participado como convidado em eventos nacionais e internacionais. Como regente, vem contribuindo para a atualização permanente e renovação do interesse do público, buscando conciliar o tradicional com as múltiplas tendências da música atual, incluindo encomendas e estréias de novas obras. Em 2008, incluiu no repertório a ópera “La Serva Padrona” que continuou apresentando em 2009 e que prosseguirá em 2010.

 
Os outros solistas serão João Campos Neto (violino) e Fábio Chagas (violoncelo).
 
Comentários

“...rouba a respiração do público durante seu concerto no Salão Festivo da Klinikum com sua grandiosa execução.”

Leonore Welzin, “Quando o diabo dança, sai fumaça do (piano) Bösendorfer”, Heilbronner Stimme, 16.01.14